Gestão social

Fornecedores

Pela natureza dos Negócios e atuação em vários países, a cadeia de fornecedores da Odebrecht é diversa e formada por fabricantes de equipamentos, produtores de insumos e matérias-primas, prestadores de serviços, consultores, entre outros, com especializações nas diferentes cadeias de valor.

Fornecedores, assim com Integrantes, têm assegurados pela Odebrecht o trabalho digno e a saúde ocupacional, entre outros direitos humanos
1 - Respeitar

A gestão de fornecedores é descentralizada, sendo cada Negócio responsável por análise de custos, qualidade dos produtos e serviços adquiridos, aderência a requisitos de Saúde, Segurança e Meio Ambiente (SSMA) e atendimento a legislações e regulamentos específicos para a categoria de produtos e serviços.

Em todos os Negócios e na Holding os fornecedores têm acesso ao canal Linha de Ética, que recebe relatos sobre temas relacionados à conduta de Integrantes e parceiros, de forma a estabelecer uma relação de confiança e transparência entre as partes.

 

Direitos humanos


Dois documentos básicos evidenciam o compromisso da Odebrecht S.A e de seus Negócios com os direitos humanos. A Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO) considera o ser humano como a origem e o fim de todas as ações na sociedade e pilar da existência da Odebrecht. E a Política sobre Conformidade com Atuação Ética, Íntegra e Transparente explicita que a Odebrecht não tolera, não permite, não compactua e não realiza negócios que envolvam o emprego de mão de obra forçada e/ou infantil, a exploração sexual de crianças e adolescentes e o tráfico de seres humanos.

Todos os contratos de fornecimento incluem cláusulas específicas que asseguram as boas práticas de conformidade e contemplam aspectos de direitos humanos e trabalhistas. Há mecanismos de avaliação, aprovação e monitoramento em relação a trabalho digno, saúde ocupacional, liberdade de associação e meio ambiente. Atividades para sensibilização e capacitação são desenvolvidas com Integrantes e subcontratados para coibir violações aos direitos humanos.

No apoio à liberdade de associação, 100% dos Integrantes com contrato de trabalho administrado pelas empresas Odebrecht no Brasil – com exceção de Aprendizes, Estagiários e Diretores Estatutários – eram abrangidos por acordos de negociação coletiva em 2016. Em outros países são seguidas, caso a caso, as leis do trabalho específicas do local.

Ações repetidas de sensibilização e capacitação são desenvolvidas com Integrantes e subcontratados para coibir a ocorrência de qualquer uma dessas violações. Um risco permanentemente avaliado envolve os impactos de influxo migratório que ocorrem na realização de grandes obras de infraestrutura, em especial os casos de exploração de crianças e adolescentes. Em 2016, em nenhuma das operações, foi registrada qualquer transgressão a esses direitos.

2 - Assegurar
3 - Apoiar